segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Corpo, mente e espírito: Aspectos da personalidade humana

Ao contrário da doutrina bíblica, a antiga filosofia grega separava na existência humana a dimensão espiritual (alma) da dimensão física (corpo). Acreditando que a alma humana era imortal, muitos gregos minimizavam a importância do corpo. Por ser o corpo temporal, era considerado menos valioso do que a alma, que permanecia.

De fato, em um dos mais famosos textos da antiguidade, Platão descreveu seu mestre Sócrates, prestes a enfrentar a morte, falando longa e eloquentemente sobre a corrupção e maldade do corpo. Também afirmou que, no momento da morte, sua alma imortal seria finalmente livre para fazer todas as coisas que o corpo a havia impedido de fazer.

A Bíblia ensina algo radicalmente diferente. O corpo humano é criação direta de Deus, que de modo assombroso e maravilhoso o formou (Sl 139:14). Além disso, o corpo não se separa da alma. Corpo, mente e espírito são apenas diferentes aspectos da personalidade ou existência humana, não entidades existentes de maneira independente. Consequentemente, o que afeta o corpo afeta a mente e o espírito, os outros aspectos inter-relacionados da personalidade. Assim, sempre que Cristo curava, Ele não apenas erradicava os problemas físicos, mas transformava a experiência humana nos aspectos físico, mental e espiritual.

Jesus curava não apenas o corpo, mas a pessoa inteira. Sua abordagem holística reconheceu que a saúde física era inseparável da saúde espiritual. Por meio da cura física Ele efetuou transformação espiritual. Esse era, em grande parte, Seu propósito. Afinal, por que curar pessoas que, a longo prazo morreriam, se não fosse possível livrá-las da destruição eterna, no fim dos tempos?

Embora a doença possa resultar diretamente de práticas pecaminosas, muitas vezes as pessoas, até mesmo crianças, ficam enfermas, sem razão aparente, exceto o fato de que somos vítimas deste mundo caído. Por que é tão importante manter essa triste verdade em mente quando ministramos a alguém enfermo ou sofrendo por causa da enfermidade de um ente querido?

— Lição da Escola Sabatina Adultos, 1° Trimestre de 2014. Discipulado - Discipulando enfermos. Disponível em: <https://www.cpb.com.br/htdocs/periodicos/licoes/adultos/2014/li512014.html> Acesso em 27 jan. 2014.