sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Ai de vós escribas e fariseus hipócritas

"Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas, porque rodeais o mar e a terra para fazer um prosélito; e, uma vez feito, o tornais filho do inferno duas vezes mais do que vós! [...] Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas, porque sois semelhantes aos sepulcros caiados, que, por fora, se mostram belos, mas interiormente estão cheios de ossos de mortos e de toda imundícia! Assim também vós exteriormente pareceis justos aos homens, mas, por dentro, estais cheios de hipocrisia e de iniquidade." (Mateus 23:15, 27-28)
Essas terríveis acusações foram feitas aos judeus porque, enquanto ensinavam a lei de Deus ao povo, não eram praticantes da Palavra. Tivessem eles guardado a lei de Deus, teriam discernido Cristo e Sua missão. Assim é em nossos dias. Muitos andam em trevas quando a luz brilha sobre cada página da Palavra escrita. Estudam as Escrituras para que possam interpretá-las à sua própria maneira. Rebaixam as Escrituras ao nível de suas ideias perversas. Não agem com honestidade. Duvidam de que tenham toda razão para crer. Tornaram-se racionalistas em duvidar, especialistas em achar faltas. A Palavra de Deus é mal interpretada, mal aplicada e falsamente propagada como não tendo nenhum poder sobre a vida e o caráter.

(Ellen G. White. Review and Herald, 29 de agosto de 1899)