terça-feira, 25 de junho de 2013

Sábado: Sinal de obra ou de graça?

"No sétimo dia Deus já havia concluído a obra que realizara, e nesse dia descansou. Abençoou Deus o sétimo dia e o santificou, porque nele descansou de toda a obra que realizara na criação." (Gênesis 2:2-3)

"A Bíblia é clara em afirmar que Deus não Se cansa (Is 40:28). Para Ele, na verdade, o sábado tem a noção de conclusão e clímax do Seu trabalho criativo e está ligado à ideia de desfrute. Uma tradução mais adequada para o termo hebraico 'shabat' é 'cessar'. Assim, entendemos que, no sábado, Deus terminou Sua criação neste planeta, descansou e Se regozijou no que havia feito.

Em relação ao ser humano, o primeiro sábado não foi guardado em razão de cansaço de qualquer natureza, pois sua criação só ocorreu no sexto dia. O homem ainda não existia e, obviamente, não havia trabalhado nos seis dias daquela semana. Deus trabalhou, e o ser humano beneficiou-se da obra divina. Para a humanidade, portanto, o sábado é o primeiro sinal de graça, porque recebeu a criação sem ter feito nada para merecê-la. A primeira coisa que o homem teve que aprender foi descansar no descanso de Deus."

(Pr. Reinaldo Siqueira, PhD em Antigo Testamento pela Andrews University, EUA. Também possui Pós-Doutorado pela USP, Brasil in: Revista Adventista, p. 6, maio de 2013).