domingo, 2 de dezembro de 2012

Soldados de Cristo


"Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, depois de terdes vencido tudo, permanecer inabaláveis. Estai, pois, firmes, cingindo-vos com a verdade e vestindo-vos da couraça da justiça. Calçai os pés com a preparação do evangelho da paz; embraçando sempre o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do maligno. Tomai também o capacete da salvação e a espada do Espírito, que é a Palavra de Deus." (Efésios 6:13-17).

Os soldados empenhados em combate têm de enfrentar dificuldades e privações. É-lhes dado alimento grosseiro, e isso, muitas vezes, em quantidades limitadas. 

Eles têm longas marchas, dia a dia, por estradas acidentadas e sob o sol abrasador, acampando-se ao relento, dormindo sobre o chão descoberto, tendo apenas a abóbada celeste como cobertura, expostos a aguaceiros encharcantes e geadas enregelantes, famintos, abatidos, exaustos, ora servindo de alvo para o inimigo, ora participando de batalhas renhidas. 

Assim eles aprendem o que são dificuldades e privações. Os que se alistam no exército de Cristo também podem esperar ter de realizar trabalho penoso e suportar pacientemente severas provações por amor a Cristo. Mas os que sofrem com Ele também reinarão com Ele.

Então, quem de nós ingressou no serviço para esperar as comodidades da vida, para estar de folga quando lhe aprouver, depondo a armadura de soldado e ficando à paisana, dormindo no posto do dever, e expondo assim a causa de Deus ao vitupério? Os que amam o comodismo não praticam a abnegação e paciente perseverança; e quando há necessidade de homens para realizarem grandes proezas para Deus, esses não se acham dispostos a responder: “Eis-me aqui; envia-me a mim.” Isaías 6:8. Há trabalho árduo e penoso a ser feito, e felizes os que estiverem dispostos a efetuá-lo quando seus nomes forem chamados. Deus não recompensará homens e mulheres no mundo futuro por procurarem viver comodamente neste mundo.

Estamos agora no campo de batalha. Não há tempo para inatividade, tempo para ócio, tempo para condescendência egoísta. Depois de obter uma vantagem, deveis batalhar de novo; deveis sair vencendo e para vencer, reunindo novas forças para outras lutas. Toda vitória ganha produz um aumento de coragem, fé e determinação. Pela força divina, demonstrareis estar à altura de enfrentar vossos adversários.

(Ellen G. White. E Recebereis Poder, p. 345)