quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Descobrindo os ardis do inimigo


"Quanto ao mais, sede fortalecidos no Senhor e na força do Seu poder." (Efésios 6:10)

Como um povo, estamos aguardando a vinda do Senhor nas nuvens do céu; e quão minuciosamente devemos examinar o coração para ver se de fato estamos na fé! Parece haver uma névoa ante os olhos de muitos, pois deixam de discernir as coisas espirituais, e não reconhecem os manejos de Satanás para enredar-lhes a alma. Os cristãos não devem ser escravos da paixão, mas regidos pelo Espírito de Deus. Muitos, porém, tornam-se joguete do inimigo, pois ao vir a tentação, não descansam em Jesus, mas afligem-se fora dos braços do Salvador, e, perplexos, perdem toda a sua fé e coragem. Não lembram que Jesus os ajudou a sair de dificuldades no passado, que Sua graça é suficiente para as provações diárias e que Ele pode ajudar nas aflições atuais.

Cometemos erros em nossas pequenas dificuldades diárias, e deixamos que elas nos irritem e aflijam; caímos sob o seu peso, e fazemos assim pedras de tropeço para nós mesmos e os outros. Mas bênçãos da maior importância são resultantes de sofrer pacientemente essas diárias aflições; pois devemos adquirir forças para suportar dificuldades maiores. Satanás nos oprimirá com as mais severas tentações, e precisamos aprender a dirigir-nos a Deus em toda e qualquer emergência. [...]

Professamos ser cristãos bíblicos, e não somos deixados no escuro, para tatear na incerteza. Devemos saber para onde estamos indo. Não podemos estar em trevas se seguimos a Cristo como nosso Líder; pois Ele diz: “Quem Me segue não andará nas trevas; pelo contrário, terá a luz da vida” (João 8:12). Quando o caminho parece estar cheio de dificuldades e coberto de trevas, precisamos crer que há luz mais adiante, e não desviar-nos para a direita ou para a esquerda, mas avançar, a despeito de todas as nossas aflições e tentações.

(Ellen G. White. E Recebereis Poder, p. 349)