quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Paul Washer - Acusações contra a igreja moderna: Uma ignorância quanto à natureza da igreja

"Para que, se eu tardar, fiques ciente de como se deve proceder na casa de Deus, que é a igreja do Deus vivo, coluna e baluarte da verdade." (1 Timóteo 3:15)

Deus tem somente uma instituição religiosa: é a igreja. O nosso alvo crucial e o resultado essencial de um avivamento neste mundo é a implantação de igrejas bíblicas. Tenho grande receio de que a igreja local é desdenhada em nossos dias. Diga às pessoas que você é um pregador itinerante, que você tem um ministério de alcance mundial, e todas o honrarão. Diga-lhes que você é um pastor de um grupo de 30 indivíduos, e elas o farão assentar-se lá atrás durante a conferência. Jesus Cristo não é o Príncipe de pregadores itinerantes. Ele é o príncipe de pastores.

Alguns anos atrás, Bill Clinton teve um slogan durante a campanha eleitoral: "É a economia, estúpido!" Meu pastor, Jeff Noblit - um dos presbíteros de nossa igreja, o principal pastor e ensinador - disse-me certo dia: "Sabe, gostaria de ter uma porção de camisetas padronizadas".


"O que elas diriam, irmão Jeff?"
"É a igreja, estúpido!"

Jesus deu Sua vida pela igreja, uma igreja pura, linda e imaculada. Se você quer dar sua vida por algo no ministério, dê a sua vida à igreja: a igreja, uma comunhão de crentes, uma congregação local. Isso é a igreja.

Quero que você atente-se para isto. Não há um remanescente de crentes na igreja. Todos sabemos sobre a teologia do remanescente, de que no decorrer de toda a história de Israel houve Israel, o povo de Deus, e um remanescente de verdadeiros crentes. Isso não é verdade quanto à igreja. Não há um remanescente de crentes ou um grupo menor de crentes dentro de um grupo maior chamado a igreja. A igreja é o remanescente.

Se pastores já chegaram perto de blasfemar, eles o fizeram neste assunto. Ouço teólogos, pregadores itinerantes e pastores dizerem coisas assim: "Há tanto pecado dentro da igreja como fora da igreja. Há tanto divórcio na igreja como lá fora da igreja. Há tanta imoralidade e pornografia na igreja como há fora da igreja". E os pregadores dizem: "Sim, a igreja está agindo como uma prostituta". Quero que vocês saibam isto: temos de ser bastante cuidado em chamar a noive de Jesus de prostituta.

Eu lhe direi qual é o problema: pastores e pregadores não sabem o que é a igreja. Quero que você saiba que a igreja de Jesus Cristo é linda. Ela é frágil às vezes. É fraca. É atribulada. Não é perfeita. Mas quero que você saiba: ela é contrita. Está andando humildemente com seu Deus. O problema é que não sabemos o que é a igreja.

Hoje, por causa da falta de pregação bíblica, a suposta "igreja" está cheia de pessoas carnais e ímpias identificadas  com o cristianismo. E, por causa de todos os bodes no meio dos cordeiros, os cordeiros são acusados de todas as coisas que os bodes estão fazendo. Assim, o nome de Deus é blasfemado entre os gentios por causa de nós (Rm 2:24).

"Eis aí vêm dias, diz o SENHOR, em que firmarei nova aliança com a casa de Israel e com a casa de Judá. Não conforme a aliança que fiz com seus pais, no dia em que os tomei pela mão, para os tirar da terra do Egito; porquanto eles anularam a minha aliança, não obstante eu os haver desposado, diz o SENHOR. Porque esta é a aliança que firmarei com a casa de Israel, depois daqueles dias, diz o SENHOR: Na mente, lhes imprimirei as minhas leis, também no coração lhas inscreverei; eu serei o seu Deus, e eles serão o meu povo. Não ensinará jamais cada um ao seu próximo, nem cada um ao seu irmão, dizendo: Conhece ao SENHOR, porque todos me conhecerão, desde o menor até ao maior deles, diz o SENHOR. Pois perdoarei as suas iniquidades e dos seus pecados jamais me lembrarei." (Jeremias 31:31-34).

Não quero retirar nada do povo chamado de Israel, mas essa passagem também se aplica à igreja. Entenda isso. Não quero entrar em conflitos sobre escatologia, mas na Bíblia, no Novo Testamento, essa passagem é aplicada ao povo de Deus. "Não conforme a aliança que fiz com seus pais, no dia em que os tomei pela mão, para os tirar da terra do Egito" (v. 32).

Tenho ouvido com frequência pregadores dizerem: "Bem, se você olha para trás e examina Israel, percebe que havia ali um grande número de pessoas ímpias e idólatras. E no meio deles havia um pequeno remanescente de crentes verdadeiros". Isso é verdade, mas não se aplica à igreja do Novo Testamento, porque Deus diz:
"Farei algo diferente, não semelhante à aliança que fiz com seus pais no dia em que os tomei pela mão, para tirá-los da terra do Egito. Eles anularam a Minha aliança, embora Eu os houvesse desposado, declara o SENHOR. Mas esta é a aliança que farei com a casa de Israel, depois daqueles dias, diz o SENHOR: Na mente, lhes imprimirei as Minhas leis, também no coração as inscreverei" (v. 33).

Se você é convertido, Deus não lhe deu uma tábua de pedra contendo leis. Ele inscreveu, sobrenaturalmente, por meio da doutrina da regeneração, as leis em seu coração. E, porque Ele fez isso, "Eu serei o seu Deus, e eles serão o Meu povo" (v. 33).

E veja o que a passagem bíblica diz: "Não ensinará jamais cada um ao seu próximo, nem cada um ao seu irmão, dizendo: Conhece ao SENHOR, porque todos Me conhecerão, desde o menor até o maior deles, diz o SENHOR. Pois perdoarei as suas iniquidades e dos seus pecados jamais Me lembrarei" (v. 34).

Outra vez, isso é a doutrina da regeneração. Deus está fazendo uma nova obra nestes últimos dois mil anos. Não temos uma grande quantidade de igrejas nos Estados Unidos. Temos realmente uma grande quantidade de prédios de materiais excelentes, em gramados bem tratados. Só porque alguém diz que pertence a uma igreja ou que é um cristão, isso não o torna um cristão. Veja o que Deus diz: "Não ensinará jamais cada um ao seu próximo". Isso não significa que não haverá pregadores e ensinadores, mas haverá um conhecimento notável de Deus entre todos eles, especialmente em relação ao fato de que seus pecados foram perdoados. Veja o que diz Jeremias 32:38-40:
"Eles serão o Meu povo, e Eu serei o seu Deus. Dar-lhes-ei um só coração e um só caminho, para que Me temam todos os dias, para seu bem e bem de seus filhos. Farei com eles aliança eterna, segundo a qual não deixarei de lhes fazer o bem; e porei o Meu temor no seu coração, para que nunca se apartem de mim."
"Eles serão o Meu povo, e Eu serei o seu Deus." Deus não diz: "Espero que, se eu tiver sorte, talvez, e se tiver muitos evangelistas para trabalhar comigo, tudo isso se torne realidade". Não, em vez disso, Ele diz: "Eu formarei um povo para Mim, um povo que Eu darei ao Meu Filho". E diz mais: "Eles serão o Meu povo, e Eu serei o seu Deus".

Agora, veja isto: "Dar-lhes-ei um só coração e um só caminho". Você percebe o contraste? As décadas de 1970 e 1980 tiveram muitas "marchas para Jesus", e milhares de pessoas choravam e lamentavam coisas assim: "A igreja está tão dividida. A igreja não é uma só". Meu querido amigo, deixe-me dizer algo: se a igreja não é uma só, esta promessa da nova aliança é atacada violentamente. E houve uma oração que o Pai não respondeu ao Filho:
"Pai santo, guarda-os em Teu nome, que Me deste, para que eles sejam um, assim como nós... Não rogo somente por estes, mas também por aqueles que vierem a crer em Mim, por intermédio da Sua palavra; a fim de que todos sejam um; e como és Tu, ó Pai, em Mim e Eu em Ti, também sejam eles em nós; para que o mundo creia que Tu Me enviaste. Eu lhes tenho transmitido a glória que Me tens dado, para que sejam um, como nós o somos" (João 17:11, 20-22).
Portanto, gostaria de sugerir-lhe isto: a igreja é uma! Ele sempre foi uma. Você já esteve em um avião ou num supermercado e encontrou alguém que você não conhecia antes. E você, sendo verdadeiramente evangélico, um cristão verdadeiro, conversa com tal pessoa não mais do que cinco minutos e descobre: "Ele é um crente. Isto é a coisa real". E, naquele momento, você sabe que daria a sua vida por aquela pessoa, se fosse necessário. Você daria a sua vida por ela.

Lembro certa ocasião em que estávamos nas montanhas do Peru. Foi no tempo de uma guerra civil. Viajamos 22 horas na traseira de um caminhão de grãos, debaixo de uma lona preta. Por volta da meia-noite, o caminhão parou, abrimos a lona e pulamos para a floresta. Passamos aquela noite na margem da floresta e subimos em direção a uma pequena cidade que havia na montanha. Na metade do caminho, eu e meu querido amigo Paco nos perdemos na escuridão. Por isso, oramos: "Ó Deus, dá-nos direção. Estamos perdidos. Se formos achados aqui, os terroristas são os donos deste lugar. Os militares não viriam para nos achar". Clamamos: "Ó Deus, dá-nos alguma direção. Ajuda-nos".

Ouvimos um sino. E ouvimos que alguém conversava. Era uma conversa estranha a princípio, pensamos. Então, compreendemos que era um rapazinho que vinha dos campos com seu burro e falava com seu burro. Ficamos atrás dele e o seguimos. Ficamos nos limites de uma pequena vila, que tinha choupanas e casas de adobe. Eu disse: "Paco, você sabe, se este lugar pertence aos terroristas - estamos mortos".

"Sim, mas chegamos a algum lugar". Então, saímos e caminhamos até um homem que estava bêbado, na escuridão. Perguntamos: "Há irmãos aqui?" - porque todos sabiam o que isso significava nas montanhas: significava um cristão verdadeiro.

Ele respondeu: "A velha naquela casa". Então, fomos até lá. Ali morava uma mulher idosa da Igreja do Nazareno. Eu bati na porta. E disse: "Sou um pastor evangélico. Por favor, ajude-nos". A mulher idosa veio até nós com uma lanterna. Ela me agarrou e puxou para dentro. Agarrou Paco. A casa daquela mulher era cortada de um tipo de despenhadeiro no barro; e ela nos levou a um porão que havia feno, galinhas e coisas. Ela nos acomodou ali e acendeu uma lamparina. Então, um menino chegou; ela o chamou e disse: "Vá chamar os outros irmãos". E os homens começaram a chegar, trazendo galinhas, mandioca e tudo mais - arriscando a sua vida por nós! Por que? Porque a igreja é uma só!

Pare de dizer estas coisas tolas que você diz: que o corpo de Cristo está dividido, que é uma bagunça e está cheio de pecado. Eu não falaria dessa maneira sobre o corpo de Cristo, se eu fosse você.

O que existe hoje em muitas igrejas é quantidade de joio e bodes em meio às ovelhas (Mt 25:31-46; 13:24-30). E, pelo fato de que pouca disciplina bíblica e amorosa é praticada, tais pessoas vivem entre as ovelhas, alimentam-se das ovelhas e destroem as ovelhas. E aqueles de vocês que são líderes nessas igrejas pagarão um preço muito alto quando comparecerem diante dAquele que ama as ovelhas - porque não tiveram coragem suficiente para se levantarem e confrontarem os ímpios.

Agora, ouçam-me. O cenário referente às igrejas, em sua maior parte, é que as igrejas são democratas. Não quero tratar dos prós e contras disso. Mas eis o que acontece. Visto que a pregação do evangelho é tão pobre, a maioria da igreja é constituída de pessoas perdidas e carnais, e a igreja é uma democracia, essas pessoas governam, no geral, a direção da igreja. Visto que o pastor não quer perder o maior número de pessoas e que ele tem ideias erradas sobre evangelização e a verdadeira conversão, ele satisfaz os ímpios de sua igreja. E o pequeno grupo de ovelhas genuínas, que pertencem verdadeiramente a Jesus Cristo, estão sentadas ali, no meio de todo o teatro, mundanismo e multimídia, clamando: "Queremos apenas adorar a Jesus. Queremos alguém que nos ensine a Bíblia." Queridos amigos, esses pastores pagarão pela terrível condição de suas igrejas.

Muitos pastores estão tentando manter juntos um bando de ímpios, enquanto o pequeno rebanho no meio dos ímpios está morrendo de fome e sendo levado a seguir rumos que não querem seguir. São levados a acompanhar a maioria carnal!

Ouça-me. Se minha esposa estivesse em uma loja tarde da noite, e, como homem, você entrasse, visse alguns homens abusando dela, mas abaixasse a cabeça e, em nome da preservação, saísse, quero dizer-lhe algo, meu amigo: eu não procuraria aqueles homens - eu procuraria você.

A igreja é a noiva de Cristo. Ela é tão preciosa para Cristo. Haverá um custo para você servir Jesus. Pode custar a sua igreja, a sua reputação, a sua denominação - pode custar-lhe tudo. Mas a noiva de Cristo é digna disso!

Veja o que o texto diz: "Dar-lhes-ei um só coração e um só caminho". E o que é esse caminho? É Cristo e Sua santidade. Todos os verdadeiros crentes que tenho conhecido falam muito de Cristo e tem um grande desejo de ser mais santos do que o são, mais conformados a Cristo.

"Dar-lhes-ei um só coração e um só caminho, para que Me temam todos os dias, para seu bem e bem de seus filhos. Farei com eles aliança eterna, segundo a qual não deixarei de lhes fazer o bem." Ora, muitas pessoas perdidas vão à igreja no domingo e ouvem este versículo. E dizem para si mesmas: "Sim, Deus fez uma aliança eterna comigo. Ele nunca Se afastará de mim - nunca, nunca. Estou seguro por causa da graça de Cristo". Mas elas não leem a segunda parte.

Veja o que o texto diz: "Farei com eles aliança eterna, segundo a qual não deixarei de lhes fazer o bem; e porei o meu temos no seu coração, para que nunca se apartem de Mim". A evidência de que Deus fez uma aliança eterna com você, amigo, é que Ele pôs o temor de Deus em seu coração, para que você não se afaste dEle. E, se você se afastar, e Ele não discipliná-lo, e você continuar se afastando dEle, isso é evidência de que Ele não pôs o Seu temor em você. Isso é evidência de que você não foi regenerado - não tem nenhuma aliança com Deus! Queridos amigos, isso é verdade bíblica.

(Paul Washer. Dez acusações contra a igreja moderna, p. 59-71)