segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Como deve ser um pastor conforme o coração de Deus?

Introdução

Existem diversas denominações protestantes no Brasil e no mundo, mas nenhuma delas funciona sem a presença de um líder. O nome deste líder varia de acordo com os costumes adotados nas respectivas igrejas. Na igreja católica o líder máximo é o papa e o líder da igreja local é o padre. Na maioria das igrejas protestantes, é o pastor, mas em algumas outras ele recebe o nome de reverendo.

A questão é que esta pessoa recebe um destaque naquela comunidade devido sua responsabilidade em liderar os filhos de Deus na Terra e, principalmente, conduzi-los nos caminhos do SENHOR. A Bíblia registra a história de grandes líderes, homens responsáveis, tementes à Deus, que dedicaram sua vida para ajudar outras pessoas a encontrar o caminho rumo à salvação. Facilmente nos lembraremos de Moisés que liderou mais de um milhão de hebreus no deserto.

Assim como Deus tem Sua igreja, Satanás também tem a sua. Ele faz isso através de contrafações. Quando alguém está falsificando uma nota de vinte reais (R$ 20) está fazendo uma contrafação. É certo que você nunca viu e nem ouvirá falar de alguém que, gozando da plenitude das faculdades mentais, tenha falsificado uma nota de vinte e cinco reais (R$ 25) pelo simples fato de que esta nota não existe. Logo, uma contrafação só pode existir de algo que existia anteriormente à falsificação (primeiro criaram a nota de R$ 20 e depois que surgiu a falsa nota de R$ 20; não o contrário).

Se Deus tem Sua igreja na Terra, logo tem Seus pastores por aqui. Isso vale para Satanás também. Ai, ai, ai! Você deve estar pensando. Como, então, vou saber quem é de quem nessa história? É por isso que Deus disse que o Seu povo perece por falta de conhecimento (Os 4:6), pois os que estudam as Escrituras descobrem que Deus deixou a Sua Palavra para nos instruir e nos livrar dos enganos de Satanás

Jesus mesmo nos alertou: "Acautelai-vos dos falsos profetas [ou pastores de Satanás] que se vos apresentam disfarçados em ovelhas, mas por dentro são lobos devoradores" (Mt 7:15) e também que nos dias em que vivemos "levantar-se-ão muitos falsos profetas e enganarão a muitos" (Mt 24:11). Veja que no último texto Jesus não diz que eles tentariam enganar, mas que enganariam (missão concluída).


Um pastor conforme o coração de Deus

Este artigo não pretende esgotar o assunto, por isso, existem vários textos que poderiam ser utilizados aqui, mas o Espírito Santo de Deus me tocou profundamente para que eu utilizasse Jeremias 3:15 que diz:
"E vos darei pastores segundo o Meu coração, que vos apascentem com ciência e com inteligência" (Jr 3:15 ARC).
Temos aqui o próprio SENHOR falando através do profeta Jeremias sobre duas importantes e necessárias características que os Seus pastores possuem. Logo, se uma pessoa se denomina "pastor" ou "pastora" e não possui nestas características, trata-se, portanto de contrafação. Uma falsificação do que é um pastor da igreja de Deus na Terra.

CONTEXTO: Esta promessa condicional é proferida à nação de Israel que havia sofrido a consequência de se abandonar os caminhos do SENHOR. Aqui Deus está convidando o povo ao arrependimento, reconhecimento das transgressões à lei de Deus e conversão dos seus maus caminhos (Jr 3:12-14).

As duas características dos pastores segundo o coração de Deus são que eles apascentam os filhos de Deus com ciência e inteligência. Vejamos mais profundamente cada um delas separadamente:

Ciência: Palavra hebraica: de'ah. Trata-se de um substantivo feminino que significa conhecer; ou conhecimento. Esta palavra específica refere-se ao conhecimento de Deus (1Sm 2:3). O pastor conforme o coração de Deus é aquele que verdadeira e profundamente conhece o seu Deus, sabe a quem serve, possui uma experiência real com Cristo e sabe que só pode oferecer a outras pessoas o que ele mesmo tem.

Inteligência: Palavra hebraica: 'sakhal. Trata-se de um verbo que significa agir com discernimento, ser prudente ou ponderar. Neste sentido, Josué, um outro grande líder e sucessor de Moisés deixou o seu exemplo de inteligência ao afirmar: "Não cesses de falar deste Livro da Lei; antes, medita [ou pondera] nele dia e noite; para que tenhas cuidado de fazer segundo tudo quanto nele está escrito; então, [Deus] farás prosperar o teu caminho e serás bem-sucedido" (Js 1:8 ARA).


Conclusão

Quando Jesus falou: "pelos seus frutos o conhecereis" (Mt 7:16) ele estava se referindo aos pastores de Satanás que existem por ai, pregando em igrejas cristãs e falando o nome de Deus, mas enganando a muitos porque usam o nome de Deus no que fazem. Os frutos de um pastor conforme o coração de Deus, de acordo com o texto bíblico é:
  1. Tem a vida transformada pela graça de Cristo recebida através do conhecimento de Deus obtido através das Escrituras;
  2. Coloca a Bíblia (e somente a Bíblia) como única regra de fé e prática, rejeitando qualquer tipo de tradições humanas que não estejam de conformidade com as Escrituras;
  3. Reconhece que a lei de Deus: 
  • Não foi abolida (Mt 5:17);
  • Condena aqueles que não estão em Cristo Jesus mediante a fé (Rm 8:1);
  • Não foi anulada pela fé, sendo uma resposta da fé (Rm 3:31);
  • Não justifica o homem diante de Deus (Rm 3:28);
  • Mostra onde erramos (Rm 4:15);
  • É liberdade (Tg 1:25);
  • É observada em demonstração de amor à Jesus (João 14:15);
  • Quando transgredida causa o pecado (1João 3:4) e o pecado separa de Deus (Is 59:2);
  • "Aquele que diz: Eu O conheço e não guarda os Seus mandamentos é mentiroso, e nele não está a verdade" (1João 2:4).

Os pastores de Satanás, por serem provenientes de uma contrafação, ensinarão a Bíblia de forma falsificada ou adulterada. Ou seja, a Bíblia fala uma coisa e eles falarão contrária a Palavra de Deus e ainda assim, muitos os seguirão. Dentre os seus ensinos, que tiveram origem com o grande enganador, o pai de toda mentira, destaco algumas mais comuns:
  1. O Antigo Testamento não vale mais para os nossos dias: Em 2 Timóteo 3:16 diz que "toda a Escritura é inspirada por Deus útil para o ensino". A Bíblia que Jesus usou foi o Antigo Testamento (Lc 24:27).
  2. A lei foi abolida na cruz: Jesus mesmo disse que não veio abolir a lei (Mt 5:17), mas cumprir [lit. dar o pleno entendimento]. Quando Paulo diz que "o fim da lei é Cristo, para justiça de todo aquele que crê" (Rm 10:4) não está dizendo que ela não vale mais, mas que o propósito da lei é nos levar a Cristo. Como pecadores, somos transgressores da lei, logo só em Cristo podemos obter a redenção e perdão de nossas transgressões.
  3. O sábado é para o judeu: Deus estabeleceu o sábado na semana da criação, muito antes de haver a nação judaica (Gn 2:3). O SENHOR fez o sábado para ser um deleite ao ser humano de todos os tempos e de todas as nações (Mc 2:27). Jesus não aboliu o sábado com sua ressurreição. Não há um texto na Bíblia em que Deus autorize esta mudança.
  4. O livro do Apocalipse está oculto ao entendimento humano: O livro do Apocalipse começa da seguinte forma: "Revelação de Jesus Cristo" (Ap 1:1). Como pode algo ser revelado e oculto ao mesmo tempo? Mas o verso continua: "que Deus lhe deu para mostrar aos seus servos as coisas em que em breve devem acontecer". Só há um ser neste universo que não quer que você conheça o que o livro do Apocalipse diz: Satanás. Quer entender o Apocalipse? Clique aqui.

Poderia colocar muitos outros ensinamentos antibíblicos aqui, mas acredito que com estes você já possui um filtro bíblico para julgar o ensinamento de um pastor afim de descobrir se ele é conforme o coração de Deus ou servo da mentira. Hoje, Deus tem algo a falar a muitos pastores de muitas igrejas que ensinam um engano satânico achando estar ensinando a verdade de Deus:
"Os seus sacerdotes [pastores, padres, reverendos, etc] transgridem a Minha lei e profanam as minhas coisas santas [por exemplo, o dízimo]; entre o santo e o profano, não fazem diferença, nem discernem o imundo do limpo e dos meus sábados escondem os olhos; e, assim, sou profanado no meio deles" (Ezequiel 22:26).