quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

[SERMÃO] Vinde a Mim

"Venham a mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e eu lhes darei descanso." (Mateus 11:28, NVI)

I. QUEM DEVE IR?

"Partindo Jesus dali, viu um homem chamado Mateus sentado na coletoria e disse-lhe: Segue-me! Ele se levantou e o seguiu. E sucedeu que, estando ele em casa, à mesa, muitos publicanos e pecadores vieram e tomaram lugares com Jesus e seus discípulos. Ora, vendo isto, os fariseus perguntavam aos discípulos: Por que come o vosso Mestre com os publicanos e pecadores? Mas Jesus, ouvindo, disse: Os sãos não precisam de médico, e sim os doentes. Ide, porém, e aprendei o que significa: Misericórdia quero e não holocaustos; pois não vim chamar justos, e sim pecadores ao arrependimento." (Mateus 9:9-13)

Jesus busca e salva aqueles que estão perdidos, ou seja, os pecadores. Ele perdoa aqueles que necessitam de sua misericórdia redentora. Ele salva da culpa do pecado (justificação) e, ao mesmo tempo, do seu poder (santificação). Pecadores de todos os tipos, de todos os graus: homens que, até então, eram totalmente pecaminosos; nos quais o amor do Pai não estava: e, conseqüentemente, nos quais não habitava coisa boa; nada bom ou verdadeiro, mas todos os tais que eram maus e abomináveis: o orgulho, ira, amor ao mundo – os frutos genuínos daquela "mente carnal" que é "inimiga contra Deus". A esses Jesus diz: "Vinde a Mim". 

Esses que estão doentes, cujo peso dos pecados é intolerável, são aqueles que necessitam de Médico; esses que são culpados, e que gemem, sob a ira de Deus, são os que precisam de perdão. Esses que já estão condenados, não apenas por Deus, mas também, através de suas próprias consciências, pois "Quem nele crê não é julgado; o que não crê já está julgado [lit. condenação], porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus. O julgamento é este: que a luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz; porque as suas obras eram más." (João 3:18-19). Mas, para aqueles que decidiram ir a Cristo, a Bíblia diz: "Agora, pois, já nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus." (Romanos 8:1).


II. COMO DEVE IR?

"[...] Confia em Deus que justifica o ímpio, sua fé lhe é creditada como justiça". (Romanos 4:5)
Deve ir a Jesus ainda sendo ímpio. Ímpio de todo o tipo e grau; e ninguém mais, a não ser o ímpio. Apenas os pecadores têm alguma oportunidade para o perdão. Não é um santo, mas um pecador que é perdoado.
"Propôs também esta parábola a alguns que confiavam em si mesmos, por se considerarem justos, e desprezavam os outros: Dois homens subiram ao templo com o propósito de orar: um, fariseu, e o outro, publicano. O fariseu, posto em pé, orava de si para si mesmo, desta forma: Ó Deus, graças te dou porque não sou como os demais homens, roubadores, injustos e adúlteros, nem ainda como este publicano; jejuo duas vezes por semana e dou o dízimo de tudo quanto ganho. O publicano, estando em pé, longe, não ousava nem ainda levantar os olhos ao céu, mas batia no peito, dizendo: Ó Deus, sê propício a mim, pecador! Digo-vos que este desceu justificado para sua casa, e não aquele; porque todo o que se exalta será humilhado; mas o que se humilha será exaltado." (Lucas 18:9-14)
A pessoa não tem que ser santa para ir a Cristo, ela tem que ser ímpia e pecadora. Não tenho que resolver nada primeiro, melhorar nada primeiro, ajeitar nada primeiro, mas apenas decidir ir, primeiro. Onde não existe amor a Deus, não existe santidade. É irracional exigir santidade e amor a Deus de alguém que não conhece a Jesus. Primeiro conhecemos a Jesus, depois passamos a amar a Deus e só assim viveremos sem santidade. Posso realmente ir como sou, ímpio e pecador, sem nada de bom? Jesus responde: "o que vem a mim, de modo nenhum o lançarei fora" (João 6:37).


CONCLUSÃO:

  • Devo ter a melhor roupa antes de ir a Cristo ou ir exatamente do jeito que estou? Tenho que me batizar para ir a Cristo ou devo me batizar quando já tiver ido a Cristo? Devo guardar o sábado para ir a Cristo ou guardar o sábado porque já fui a Cristo? Preciso devolver o dízimo para ir a Cristo ou ir a Cristo para que ele organize minha vida financeira afim de que eu consiga devolver o dízimo?
  • Se você tem dificuldade para responder estas perguntas, então você é a pessoa certa para ir a Cristo. "Vinde a Mim", ele te diz agora, nesse momento. "Hoje, se ouvirdes a Sua voz, não endureçais o vosso coração" (Hebreus 3:15).

sexta-feira, 6 de novembro de 2015

[Sermão] Quão velho é o seu novo homem?

Contexto:
“Depois de ter exercido seus direitos como cidadão romano e apelado a César, Paulo foi enviado a Roma, aonde provavelmente, chegou durante a primavera de 61 d.C. Ali, ele esteve preso por dois anos. Assim, é provável que esta epístola [aos Efésios] tenha sido escrita por volta do ano 62 [d.C.].” (Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, v. 6, p. 1102).
A carta aos Efésios possivelmente foi escrita com a intenção de ser uma carta circular para várias igrejas, inclusive a que estava em Éfeso. Isso a distingue de outras cartas de Paulo, como aos Coríntios e aos Gálatas, pela ausência de orientações sobre pontos de conflito específicos de uma comunidade cristã.

A carta aos Efésios pode ser dividida em duas: Os três primeiros capítulos (1-3) tratam de assuntos doutrinários onde assuntos teológicos importantes são desdobrados como a salvação pela graça por meio da fé (Efésios 2:8-9). Os três últimos capítulos (4-6) são instruções práticas, onde a igreja é ensinada a revelar na vida a teologia cristã.


I. O VELHO HOMEM

Texto: Efésios 4:17-19
"Isto, portanto, digo e no Senhor testifico que não mais andeis como também andam os gentios, na vaidade dos seus próprios pensamentos, obscurecidos de entendimento, alheios à vida de Deus por causa da ignorância em que vivem, pela dureza do seu coração, os quais, tendo-se tornado insensíveis, se entregaram à dissolução para, com avidez, cometerem toda sorte de impureza."
1. Gentio, do grego ethnikos, era um termo genérico usado pelos judeus para designar todos os que não eram judeus.

2. Paulo dá um novo sentido para a palavra ao aplicá-la aos que não foram regenerados pela graça de Cristo. Não era mais uma questão étnica e sim salvífica, pois “ninguém pode ver o Reino de Deus, se não nascer de novo” (João 3:3, NVI).

3. E pior, Paulo afirma que há pessoas de Israel vivendo como gentios no meio de Israel. São características de um gentio:
  • Possui entendimento obscurecido.
  • Está separado da vida de Deus.
  • Perdeu a sensibilidade.
  • A mente coleciona toda espécie de impureza.
4. Trata-se do “velho homem”, que Romanos 6:6 diz que foi crucificado com Cristo e teve seu corpo destruído para não ser mais escravo do pecado. O velho homem foi sepultado (Romanos 6:4).


II. O NOVO HOMEM

Texto: Efésios 4:20-24
"Mas não foi assim que aprendestes a Cristo, se é que, de fato, o tendes ouvido e nele fostes instruídos, segundo é a verdade em Jesus, no sentido de que, quanto ao trato passado, vos despojeis do velho homem, que se corrompe segundo as concupiscências do engano, e vos renoveis no espírito do vosso entendimento, e vos revistais do novo homem, criado segundo Deus, em justiça e retidão procedentes da verdade."
1. “Quanto à antiga maneira de viver, vocês foram ensinados a despir-se do velho homem, que se corrompe por desejos enganosos” (Efésios 4:22).

2. Independentemente de termos crescidos em lar cristão ou não, todos nós sabemos o que é ser gentios. Todos nós já experimentamos a doce ilusão de viver como velho homem.

3. Só podemos nos despir do velho homem se nosso modo de pensar for renovado pelo Espírito Santo, pois o velho homem perdeu a sensibilidade e tem a mente obscurecida.

4. Sei que tive a mente e o coração regenerado pelo Espírito Santo quando começo a discernir com mais seriedade o quanto meu caráter precisa ser mais parecido com o de Jesus.

5. Nos revestimos “do novo homem” (Efésios 4:24) quando tomamos pequenas e importantes decisões diárias que são totalmente contrárias àquilo que o velho homem tinha prazer.


APELO

O novo homem surge pela graça de Cristo para “ser semelhante a Deus em justiça e em santidade provenientes da verdade” (Efésios 4:24).
“Sempre que o coração é purificado do pecado, Cristo é colocado no trono uma vez ocupado pela condescendência própria e pelo amor aos tesouros terrenos. Vê-se a imagem de Cristo na expressão do rosto. A obra de santificação é levada avante na alma. É banido o egoísmo. Vê-se o aparecimento do novo homem, que, segundo Cristo, é criado em justiça e verdadeira santidade.” (Ellen G. White. Conselhos Sobre Mordomia, p. 27-28).
Quão velho é o seu novo homem? A resposta correta não está relacionada ao tempo, mas ao acontecimento. Você está disposto a permitir hoje que Jesus lhe ajude a despir do velho para se revestir do novo?